terça-feira, 24 de janeiro de 2012

temporais de estrelas



temporais de estrelas



ouça
a palavra
úmida insuflar
dorsos sangrados

outra vez : ouça-a úmida
entre ouvidos como asas
soar plúvia

ouça
a estrela vésper
e seu âmbito d ’ estrelário
engendrar outras
estrelas

no céu
além do escarcéu
muito além
do escarsol
sobre à beira-céu:
a alma

- (des)envolvê-la -

fazer-se névoa
à luz esparsa re-
verbera velando
em trevas de veludo
pre cioso a pedra fer
ruge(m)

fendas no fundo
su ave
vendo-se
e
(re)pousa(m) sob

tem
por
ais

de estrelas...

2 comentários:

  1. noite mormacenta -
    na casa escancarada
    meu corpo incendido
    partilha com os vagalumes
    a expectativa da tempestade

    ResponderExcluir
  2. uma chuva de estrelas
    fura o telhado da casa do tempo e alaga
    a solidão que ali morava! beijos

    ResponderExcluir