terça-feira, 25 de outubro de 2011

chamas



chamas



a palavra pólvora -
em polvorosa
fosforescentes
pétalas róseas
arriscam um vôo
crepuscular
na paisagem lavrada

- a vida em tramas -

a pólvora crispada
não acende a metáfora
inflamável - de enxofre carvão salitre -

a palavra explora
explode excita
extingue extrai
rompendo as farpas
da madeira de corpo
quadrado

o amálgama de estanho
para espelhar o vidro
se quebra:

risco o fósforo
e nada - pá de cal sobre a palavra -

3 comentários:

  1. ótimo seu blog e o "todo" de seus poemas.


    um beijo.

    ResponderExcluir
  2. a tua palavra é pólvora em polvorosa polvo rosa

    [delicadeza no ardente paiol de pólvora terreno em chama embutida no núcleo rubroso da palavra há pá de ancinho pá de cavar mundos entre as palavras inteiras e par ti das pedras fome pedra d'água caule tábua riscada de paisagens palimpsestadas flutuando areia movediça largo charco de lama limo limbo lodo águalarva águamalva banho maria bulindo massa corrida folhas cobrindo armadilha chama brasa metáfora preferida a vida]

    ResponderExcluir
  3. palavra em pólvora
    polvorosa palavra
    que implora ser pétala
    que chora chamas
    e explode beleza!-
    beijos

    ResponderExcluir