quarta-feira, 30 de junho de 2010

a fábula libélula

a fábula libélula

o que procuras ?

solitude ?

(l)ou
cura para sua dor ?

estrídulos ?

eu ? suador de salamandras
como tu - gazela de pupilas movediças -

sorvo-te visceral
flor-foguete
sorvete de cristal

pétala de absinto-
me
deslouco desnudando-a

nacos de fôlego
e suss
urros de ursa
leop
ardo

sobre estas rugas
cálido de cinabre
parto-te em dunas

( gengivas lábiosdelta perversa )

vestida de tussor de seda
e nastro de feltro persa
sob um pálio edul-
corado
de luz in festa
de hálito nardo de uvaia

urânia vulva de língua lésbia
no céu concreto da furna fulva

- a fábula libélula

Um comentário:

  1. Está lindo o teu blog com esse fundo estrelado.
    amei de paixão.To feliz com vc aqui dividindo com a gente a tua tão elaborada obra...beijos em ti meu Predileto querido....amado poeta.

    ResponderExcluir